Morre diretor de cinema francês Alain Corneau

Célebre diretor de 'Todas as Manhãs do Mundo' morreu no domingo, devido a um câncer

EFE,

30 Agosto 2010 | 14h29

O diretor, roteirista e produtor francês Alain Corneau, célebre diretor de "Todas as Manhãs do Mundo", (1992) entre outros grandes filmes, morreu na noite de domingo, 29, devido a um câncer, informou hoje seu agente, Artmedia Bratislava.

 

O cineasta, que em 7 de agosto completou 67 anos, acabava de estrear seu último filme "Crimes D'Amour", uma obra policial, como seus primeiros sucessos no cinema.

 

Corneau começou sua carreira como assistente de Costa Gavras. No início de sua trajetória na década de 70, ele colaborou com a cineasta Nadine Trintignant.

 

Alguns dos maiores atores franceses, de Gérard Depardieu a Yves Montand, passando por Jacques Dutronc, Michel Blanc e Daniel Auteuil, Monica Bellucci e Ludivine Sagnier, trabalharam com ele ao longo de sua carreira.

 

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, prestou homenagem à obra de Alain Corneau e à memória "de um homem valente que soube defender os direitos dos autores em todas as circunstâncias".

 

Um homem que "sabendo a importância da arte e da necessidade de preservar aos criadores nunca cedeu à demagogia", celebrou Sarkozy em comunicado.

 

O ministro de Cultura francês, Frédéric Mitterrand, cinéfilo e profissional do cinema, elogiou o conjunto da biografia e considerou que Corneau deixará a lembrança "de um grande adaptador" da literatura ao cinema, "e de um homem aberto e sensível, com paixão, à pluralidade das culturas".

Mais conteúdo sobre:
Alain Corneau

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.