Efe
Efe

Morre cineasta e cantor argentino Leonardo Favio

Artista foi submetido a uma cirurgia em agosto e morreu por conta de uma pneumonia

Efe,

05 de novembro de 2012 | 18h14

O cineasta e cantor Leonardo Favio, considerado um dos mais importantes produtores do cinema argentino, morreu nesta segunda-feira, 5, aos 74 anos, por conta de uma pneumonia, de acordo com informações divulgadas por fontes médicas.

Produtor, roteirista e ator, Favio foi submetido a uma cirurgia em agosto e desde então, não tinha mais sido visto em público.

Considerado um dos melhores diretores do cinema argentino, Favio obteve um grande êxito com seu filme Nazareno Cruz e o Lobo, de 1975, e chegou à fama por suas músicas, com sucessos como Foste minha um verão (1968).

Peronista convencido, em 1976, após o golpe militar que deu passagem à ditadura (1976-1983), se exilou e não retornou ao país até 1987, quando retomou sua carreira com Gatica, O Macaco, estreado em 1993.

Entre 1996 e 1999, dirigiu o documentário Perón, sinfonia do sentimento, sobre a história do peronismo e a vida do três vezes ex-presidente argentino Juan Domingo Perón (1895-1974).

Fuad Jorge Jury nasceu em 28 de maio de 1938, na província de Mendoza e, após uma infância problemática na qual chegou a passar brevemente pela prisão, se aproximou do teatro e se transferiu para Buenos Aires, onde começou sua carreira no cinema e na música.

Seu último filme, Aniceto, estreado em 2008, é uma nova versão de O romance do Aniceto e a Francisca, filme de 1967.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.