Morre aos 91 anos o cineasta Dino Risi, pai da comédia italiana

Diretor de filmes como 'Perfume de Mulher', Risi morreu neste sábado em sua casa, na capital italiana

Efe,

08 de junho de 2007 | 09h35

O cineasta italiano Dino Risi, considerado um dos pais da comédia italiana, morreu neste sábado, 7, em Roma aos 91 anos, informou a imprensa local.   Risi, diretor de filmes como Perfume de Mulher, morreu em sua casa, na capital italiana, onde vivia há muitos anos.   Nascido em Milão, no norte da Itália, em 23 de dezembro de 1916, foi diretor, roteirista e ator, em sua longa carreira no mundo do cinema.   Nos anos 50, foi um dos grandes nomes da 'comédia italiana'. Ao seu lado trabalharam mitos do cinema italiano, como Sophia Loren, Vittorio Gassmann, Alberto Sordi e Ugo Tognazzi.   Antes de chegar ao cinema, Risi - que era formado em medicina - se especializou em psiquiatria e trabalhou como jornalista.   Seu primeiro longa-metragem foi em 1952, Vacanze col Gangster, mas o sucesso chegou em 1955 com Pão, Amor e..., continuação das famosas Pão, Amor e Fantasia e Pão, Amor e Ciúme, comédias que narram as aventuras do marechal Carotenuto, interpretado por Vittorio de Sica.   Risi trabalhou também com Alberto Sodi, Nino Manfredi e Vittorio Gassman, uma casta de intérpretes que marcou época no cinema italiano.   Risi, que recebeu o Leão de Ouro do Festival de Cinema de Veneza a sua carreira em 2002, rodou seu último filme, I Miei Mostri, em 2005.

Tudo o que sabemos sobre:
Dino Risicinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.