AP
AP

Morre, aos 83 anos, o ator Maximilian Schell

Austríaco venceu o Oscar em 1961 pela atuação em 'O Julgamento de Nuremberg'

O Estado de S. Paulo

02 de fevereiro de 2014 | 15h17

 Morreu na sexta-feira, aos 83 anos, o ator austríaco Maximilian Schell, que venceu o Oscar em 1961 pelo filme O Julgamento de Nuremberg. A notícia foi anunciada hoje por seu empresário, que não deu detalhes sobre a causa da morte.

Nascido em Viena, Schell mudou-se para a Suíça durante a Segunda Guerra. Fez sua estreia em 1955, no filme Mütter und ein General, na Alemanha. Cinco anos depois, atuou em uma série de televisão sobre o julgamento de Nuremberg.

A atuação chamou a atenção de produtores que preparavam, nos EUA, um filme sobre os acontecimentos na corte que julgou líderes nazistas após a guerra. E Schell seria a convidado a integrar, na produção, um elenco de estrelas, composto também por Spencer Tracy, Burt Lancaster, Judy Garland, Marlene Dietrich, Montgomery Clift e William Shatner.

O papel lhe rendeu a primeira indicação ao Oscar e sua única vitória na premiação - ele seria indicado mais duas vezes, pelos filmes The Man in the Glass Booth e Julia. Sua última aparição no cinema foi em 2009, no filme The Brothers Bloom.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemaoscarmaximilianschell

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.