Morre aos 101 anos o escritor chinês Ba Jin Xangai

O escritor chinês Ba Jin, que foi um dos mais importantes da primeira metade do século 20 em seu país e que sofreu com a Revolução Cultural, morreu no domingo, aos 101 anos de idade em Xangai, informou a imprensa oficial china. Ba Jin, nascido em 25 de novembro de 1904 em Chengdu (Sichuan) será homenageado em uma cerimônia solene nessa metrópole oriental, acrescentou a nota. O escritor tinha mal de Parkinson desde os anos 90 e morreu em conseqüência de um tumor no mesotélio (um dos tecidos do corpo humano). Li Fugan (nome dado por seus pais ao nascer) se interessou pelo anarquismo em sua juventude e adotou o pseudônimo Ba Jin tomando duas sílabas dos nomes em chinês dos dois principais teóricos dessa ideologia, Bakunin e Kropotkin. O escritor estudou na Paris dos ano 20, onde foi influenciado pelas obras de literatos ocidentais como Émile Zola, Ivan Turguenev e Anton Chekov.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.