Morre a atriz Virginia Mayo, estrela dos anos 40 e 50

Virginia Mayo, a atriz loira que levou beleza e romance aos filmes dos anos 1940 e 1950 dividindo as telas com James Cagney, Bob Hope, Gregory Peck, Danny Kaye e Ronald Reagan, morreu em um asilo em Thousand Oaks. Ela tinha 84 anos.Virginia estava com problemas de saúde desde quando contraiu pneumonia há cerca de um ano e morreu ontem, disse a filha dela, Mary Johnston.Seu cabelo loiro mel e sedoso e o rosto sem falhas fizeram de Mayo a atriz ideal para os musicais Technicolor, westerns e filmes de aventuras da Hollywood dos anos 1940 e 1950. "Eu queria ser dançarina, mas acabei virando atriz e acabei trabalhando com alguns dos maiores atores do nosso tempo", ela disse em 2001.Virginia começou como garoto de coral e logo ganhou status de estrela, aparecendo como par de Hope em A Princesa e o Pirata, de 1944. Ele fez cinco filmes com Kaye antes de assinar contrato com a Warner Bros., onde ela se tornou uma das maiores estrelas. Quando o contrato foi assinado, a Warner divulgou uma nota dizendo que "Com 51 quilos, ela é tão valiosa quanto um pedaço de terra no centro de Los Angeles, e pelo menos muitas vezes mais desejável". Virginia apareceu em cinco filmes da Warner Bros. somente em 1949. Ela também atuou ao lado de Reagan na comédia romântica The Girl from Jones Beach, de 1949, e no musical de 1952, he´s Working Her Way Through College.Ela fez três filmes com o lendário diretor Raoul Walsh: Captain Horatio Hornblower, Colorado Territory e White Heat. Virginia se destacou em dois clássicos: o vencedor do Oscar de 1946, Os Melhores Anos de Nossas Vidas, e White Heat, de 1049.Nascida Virginia Clara Jones, em St. Louis, em 30 de novembro de 1920, Virginia começou no mundo do entretenimento ainda na infância, aparecendo em peças locais e outros eventos. Ela deixa a filha e três netos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.