AP/Fox
AP/Fox

Morre a atriz Jennifer Jones, vencedora do Oscar de 1943

Jennifer era uma grande estrela de cinema nos anos 40 e 50 e foi indicada cinco vezes ao prêmio da Academia

EFE, AP,

17 Dezembro 2009 | 18h47

Jennifer Jones, a bela atriz que foi indicada cinco vezes ao Oscar, vencendo o prêmio da Academia de Hollywood em 1943 pelo papel de uma freira santa em A Canção de Bernardette, morreu nesta quinta-feira, 17. Tinha 90 anos.

 

Jennifer, que nos últimos anos dirigia o museu Norton Simon morreu em sua casa em Malibu de causas naturais, confirmou o porta-voz do museu Leslie Denk para a The Associated Press.

 

Jennifer era uma grande estrela de cinema nos anos 40 e 50 e trabalhou com grandes astros como Gregory Peck, Humphrey Bogart, Rock Hudson e Laurence Olivier, e além do filme com o qual ganhou o Oscar ela atuou ainda em longas que marcaram época e indicações ao Oscar: Suplício de Uma Saudade (Love Is a Many-Splendored Thing), de 1955, Duelo ao Sol (1946); Um Amor em Cada Vida (1945) e Desde Que Partiste (1944).

 

Jennifer Jones nasceu na cidade de Tulsa em 1919 e era filha de pais ligados ao teatro. Estudou na Academia de Artes Dramáticas de Nova York e se casou com o ator Robert Walker em 1939, com quem decidiu se mudar para Hollywood e ficou casada até 1945. Eles tiveram dois filhos, Robert Jr. e Michael.

 

Entre 1949 e 1965, Jennifer foi casada com David Selznick, produtor de E o Vento Levou..., com quem teve a filha Mary. Depois, entre 1971 e 1993, seu marido foi o empresário Norton Simon, cuja coleção de arte está no museu que tem o seu nome.

 

O último filme da atriz foi Inferno na Torre, em 1974, com Steve McQueen e Paul Newman.

Mais conteúdo sobre:
Jennifer Jones

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.