Morre a atriz e bailarina Ann Miller

A atriz Ann Miller, famosa por participar de musicais como Desfile de Páscoa, morreu hoje, aos 81 anos, de câncer pulmonar. Bailarina prodígio na infância, ela se tornou famosa graças à sensual cabeleira negra e às longas pernas, participando de grandes produções durante a época de ouro dos musicais de Hollywood, dançando em filmes com duplas famosas como Gene Kelly e Frank Sinatra, Fred Astaire e Judy Garland.Ann estreou no cinema em 1937, fazendo musicais de baixo orçamento para o estúdio RKO, onde começou a ser chamada Ann Miller. No ano seguinte, fez um dos poucos não-musicais de sua carreira, Do Mundo Nada Se Leva, de Frank Capra.No anos 40, trocou o RKO pela MGM. Chegava então ao auge de sua carreira no cinema, em filmes como Dá-Me Um Beijo (1953), de George Sidney, Desfile de Páscoa (1948), de Charles Walters, e Um Dia em Nova York (1949), que Stanley Donen e o próprio Gene Kelly co-dirigiram. No entanto, não escondia a mágoa por não ser escolhida para os papéis principais, antes reservados a Betty Garrett, Judy Garland, Kathryn Grayson, entre outras. "Na MGM, eu sempre fazia o segundo papel feminino, nunca era estrela", lembrava.Exímia dançarina e sapateadora, Ann trocou o cinema pelo teatro na década de 60. Surpreendeu o showbiz com o musical Sugar Babies, contracenando com Mickey Rooney. Longas turnês lhe deram então independência financeira. "Sugar Babies me deu o estrelato que desejava." Roney lamentou nesta quinta a morte da parceira: "Ela foi grande talento. Ela é um grande talento, nunca vou pensar nela como alguém que se foi".

Agencia Estado,

22 de janeiro de 2004 | 21h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.