Matt Sayles/AP
Matt Sayles/AP

Morre, aos 76 anos, Wes Craven, diretor do clássico de horror 'A Hora do Pesadelo'

O cineasta fez também a franquia de sucesso 'Pânico'

Reuters

30 de agosto de 2015 | 23h07

O prolífico cineasta de horror Wes Craven, que dirigiu o clássico A Hora do Pesadelo, morreu neste domingo, 30, à tarde, afirmou sua família em um comunicado. Ele tinha 76 anos. Craven, que também estava por trás de outro sucesso de horror, Pânico, dos anos 1990, morreu cercado por seus entes queridos em sua casa em Los Angeles depois de sofrer de câncer no cérebro, diz o comunicado. “É com profunda tristeza que informamos que Wes Craven faleceu”, disse a família. “Nossos corações estão partidos.” 

Craven estava doente havia três anos, mas continuou a trabalhar em projetos, incluindo vários programas de televisão, uma graphic novel e um novo filme, The Girl in the Photographs, que vai estrear no Toronto Film Festival 2015, no próximo mês. Ele foi premiado pelo conjunto da obra pela New York City Horror Film Festival e Academy of Science Fiction, Fantasy & Horror Films. 

Homenagens para o cineasta, escritor e produtor invadiram as redes sociais assim que a notícia de sua morte se espalhou. "Hoje o mundo perdeu um grande homem, meu amigo e mentor, Wes Craven. Meu coração vai para sua família", postou no Twitter a atriz Courtney Cox, que estrelou o filme de Craven, Pânico, em 1996, e apareceu em três filmes seguintes da franquia. A atriz Rose McGowan, que também foi destaque em Pânico, disse no Twitter: "Derramando lágrimas agora. Um gigante nos deixou."

Tudo o que sabemos sobre:
cinemaWes Craven

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.