Moore pede que ignorem acusação contra ele

O diretor de cinema norte-americano Michael Moore pediu a um juiz federal que rejeitasse a acusação de difamação relacionada a seu documentário Tiros em Columbine por considerar a denúncia "frívola e estúpida".O irmão de Terry Nichols, cúmplice de Timolthy McVeigh no atentado a Oklahoma que em 1995 causou a morte de 168 pessoas, acusou Moore de induzir os espectadores a pensar que ele também participou do atentado devido ao modo como a entrevista na qual aparece no documentário foi introduzida no filme.Os advogados de James Nichols exigem um ressarcimento de mais de US$ 100 milhões. No entanto, o advogado do diretor que ganhou o Oscar em 2002, declarou que todas as afirmações de Moore no documentário se baseiam em documentos escritos.Michael Moore, depois de realizar o polêmico documentário Fahrenheit 11 de setembro está trabalhando em um outro filme que tratará do sistema sanitário norte-americano e preparará, para as próximas eleições presidenciais dos Estados Unidos, Fahrenheit 11 de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.