Moacyr Scliar escreveu biografia de Oswaldo Cruz

Você pode saber mais sobre a Revolta da Vacina lendo em livros de História (com maiúscula), mas a maneira mais prazerosa talvez seja lendo a biografia do médico e sanitarista Osvaldo Cruz, na Coleção Relume Dumará. O escritor gaúcho Moacyr Scliar, ele próprio médico (e sanitarista), situa a ação do primeiro ministro de Saúde moderno do Brasil e contextualiza o momento histórico da medicina, o da descoberta das vacinas.Tudo começou com o químico Louis Pasteur, cujas descobertas convergiram para o trabalho de Cruz. Este último, nomeado diretor da Saúde Pública, em 1903, lutou tenazmente contra a ignorância de uma época que começava a descobrir os micróbios e ainda desconfiava das vacinas. Cruz erradicou a febre amarela do Rio e Belém e ainda conteve vários surtos de peste bubônica nos portos de Santos e do Rio. Pioneiro da microbiologia no Brasil, fundou o instituto que leva seu nome.A Revolta da Vacina foi deflagrada em 1904, no Rio. Revela o choque de mentalidades, com a população da cidade revoltando-se contra o primeiro plano de saneamento e remodelação urbana de concepção moderna, posto em prática por Cruz. Para conter as epidemias, além de mandar destruir os pardieiros do Rio, ele tornou obrigatória, em todo o País, a vacinação contra a varíola. Foi o estopim dos conflitos que resultaram em barricadas nas ruas, destruição de bondes e postes de iluminação e violenta repressão policial no Rio. Tudo isso estará no filme.

Agencia Estado,

25 de setembro de 2000 | 17h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.