Ministério manda executar dívida de Guilherme Fontes

Uma dívida de cerca de R$ 2,5 milhões de Guilherme Fontes vai ser executada. O produtor de Chatô não pagou a primeira parcela de um empréstimo, vencida no dia 15 de maio, à Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), ligada ao Ministério da Ciência e Tecnologia, que levará o caso à Justiça.A dívida, contraída entre 1997 e 1998, diz respeito a dois empréstimos realizados para a compra de equipamentos para o estúdio de finalização de filmes Zoebra, que Fontes montou em parceria com Francis Ford Coppola. Até abril deste ano, o produtor vinha pagando apenas parte dos juros. A primeira parcela da amortização foi de R$ 97 mil.Segundo um funcionário da Finep, que preferiu não se identificar, Fontes receberá o mesmo tratamento dos demais 40 casos de inadimplência registrados desde setembro do ano passado. ?Como os próprios equipamentos da Zoebra são a nossa garantia, eles deverão ser confiscados e vendidos em leilão.??Fontes, que compareceu esta semana à sede da Finep, no Rio, tentou esticar o prazo para o acerto da dívida. ?Como ele não apresentou garantias adicionais, o nosso Comitê de Recuperação de Crédito optou pela execução judicial.??O empréstimo de Fontes junto à Finep faz parte da novela Chatô, que se arrasta desde 1995, quando o produtor comprou os direitos do livro de Fernando Morais. Entre vários contratempos, a produção demorou para sair do papel, teve suas filmagens paralisadas, estourou o prazo de entrega e até hoje não foi concluída ? apesar dos recursos de R$ 8,5 milhões captados por meio das leis de incentivo fiscal.Procurado ontem pela reportagem, Fontes não foi localizado. Uma secretária do estúdio Zoebra disse não saber se o produtor apareceria no escritório. Na produtora de Fontes, que funcionava em outro endereço, ninguém atendeu às chamadas. Primeiramente, a secretária da Zoebra disse que a produtora havia fechado. Depois, se corrigiu: ?os escritórios foram unificados??.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.