Divulgação
Divulgação

Ministério da Cultura anuncia filmes que podem representar Brasil no Oscar

'Tropa de Elite 2' e 'Bruna Surfistinha' estão na disputa

estadão.com.br,

13 de setembro de 2011 | 15h37

O Ministério da Cultura divulgou nesta segunda-feira, 12, os 15 filmes nacionais inscritos para representar o Brasil no Oscar 2012. A premiação é a mais importante do cinema. Tropa de Elite 2, de José Padilha, e Bruna Surfistinha, dirigido por Marcus Baldini, estão na lista.

O Ministério da Cultura recebeu 15 inscrições de filmes de longa-metragem interessados em concorrer à premiação. As inscrições terminaram no dia 31 de agosto.

A escolha final do longa que vai representar o País será anunciada em 20 de setembro. A decisão será tomada pela Comissão Especial de Seleção, que se reunirá  no Palácio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro.

A comissão é composta pela secretária do Audiovisual do Ministério da Cultura, Ana Paula Dourado Santana; presidente da Associação Brasileira de Cinematografia, Carlos Eduardo Carvalho Pacheco; ministro do Departamento Cultural do Itamaraty, George Torquato Firmeza; e os representantes da Academia Brasileira de Cinema, Jorge Humberto de Freitas Peregrino, Nelson Hoineff, Roberto Farias e Silvia Maria Sachs Rabello.

Veja abaixo os 15 filmes inscritos:

A Antropóloga, de Zeca Nunes Pires

As mães de Chico Xavier, de Glauber Filho e Halder Gomes

Assalto ao Banco Central, de Marcos Paulo

Bruna Surfistinha, de Marcus Baldini

Estamos Juntos, de Toni Venturi

Família Vende Tudo, de Alain Fresnot

Federal, de Erik de Castro

Vips, de Toniko Melo

Histórias Reais de um Mentiroso VIPS, de Mariana Caltabiano

Lope, de Andrucha Waddington

Malu de Bicicleta, de Flávio Ramos Tambellini

Mulatas! Um Tufão nos Quadris, de Walmor Pamplona

Quebrando o Tabu, de Fernando Grostein Andrade

Trabalhar Cansa, de Juliana Rojas e Marco Dutra

Tropa de Elite 2, de José Padilha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.