Micos do Oscar: filme na Internet e cédulas extraviadas

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas já está às voltas com problemas com relação ao Oscar. A entidade abriu uma investigação sobre o fato de uma cópia da comédia romântica Something´s Gotta Give enviada a um dos votantes do Oscar ter aparecido na internet. Por outro lado, as 241 cédulas enviadas pelo correio para o Reino Unido, extraviaram.Segundo a revista americana de cinema Variety Magazine, o correio americano afirma que as cédulas não estão mais no país. Já o correio britânico informou que não houve problemas em nenhum carregamento postal recente dos EUA para a Inglaterra. Enquanto isso pontos longínquos do mundo, como Sydney, já receberam a cédula do Oscar.Os funcionários da Academia disseram ontem que tinham recebido a semana passada a notícia de que uma cópia do filme protagonizado por Jack Nicholson e Diane Keaton - que ocupou o quinto lugar entre os filmes de maior bilheteria no fim de semana passado - podia ser visto na internet.A notícia foi um revés para a campanha contra a pirataria iniciada pelos estúdios de cinema e pela própria Academia. No ano passado, a Academia proibiu a distribuição de cópias de filmes em vídeos e ou DVD para impedir que caíssem em mãos piratas, mas acabaram cedendo, com as queixas dos cineastas, produtores e produtoras independentes.Os estúdios modificaram esta política em outubro, para facilitar o envio de cópias em vídeo aos votantes da Academia, mas um juiz federal revogou temporariamente a proibição em dezembro, devido a um pedido das produtoras indepentendes, que consideraram que a política as colocava em posição desvantajosa para obter prêmios.Os estúdios enviaram então cópias a milhares de críticos e votantes para diversos prêmios, entre eles, os membros da Associação dos Críticos de Cinema de los Angeles, Grêmio de Atores de Cinema e Associação de Imprnesa Estrangeira de Hollywood, responsável pelo Globo de Oro.O jornal Los Angeles Times informou hoje, que certas marcas visíveis e ocultas da cópia de vídeo a identificam como aquela que foi enviada a Carmine Caridi, um ator de cinema e televisão que atuou no filme O Poderoso Chefão 2 e a série televisiva NYPD Blue, mas o ator, de 69 anos, não foi encontrado para comentar o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.