Michelle Pfeiffer e Harrison Ford juntos na tela

A interpretação de um casamento feliz que esconde embaixo de uma aparente estabilidade alguns segredos inquietantes como em What Lies Beneath foi um grande desafio para Harrison Ford e Michelle Pfeiffer, os protagonistas do último filme de Robert Zemeckis."Foi o papel de maior medo e terror que jamais interpretei em toda a minha carreira", disse a atriz à imprensa. Ela está em Veneza para apresentar o filme na mostra, porém, fora do concurso. Pfeiffer que dá vida a uma esposa pacata que de repente começa a sentir a presença de fantasmas e passa a ser tratada como desequilibrada por todos a sua volta, explicou que esta foi uma ocasião de experimentar o estilo Hitchcock. De fato, Zemeckis quis usar a linguagem do grande mestre do suspense "porque foi ele que a inventou", disse, mas apoiando-se em efeitos especiais e tecnologia digital que não existiam na época do célebre diretor de Psicosis. Michelle, uma das divas desta edição do festival de Veneza assegurou que não usou outros filmes para trabalhar seu papel "queria que fosse fresco, novo, contemporâneo como o mundo em que vivemos", mas reconheceu que havia consultado alguns psiquiatras para entender alguns importantes matizes de Clara Spencer.Também para Harrison Ford, um dos grandes atores do cinema atual, interpretar o doutor Spencer foi "muito excitante", já que além de se converter em um "autêntico malvado" conseguiu desenvolver uma psicologia do personagem granças ao excelente roteiro. O ator, que não crê em fantasmas, mas na capacidade da mente humana de criar manifestações que os outros possam considerar realidades", declarou sentir-se um privilegiado artesão do cinema, no qual "os verdadeiros artistas são os roteiristas e diretores".

Agencia Estado,

02 de setembro de 2000 | 14h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.