Michael Moore filmará segunda parte de 'Fahrenheit'

Novo projeto voltará a abordar a Guerra do Iraque e a relacionará com os problemas internos dos EUA

Efe,

08 de maio de 2014 | 12h52

Michael Moore filmará a segunda parte de Fahrenheit 11 de Setembro, o documentário que realizou em 2004 sobre os ataques contra o World Trade Center e o Pentágono cometidos três anos antes e a política externa do presidente americano, George W. Bush.   O anúncio foi feito nesta quarta-feira, 14, no Festival de Cannes. A Paramount Vantage e a Overture Films serão as encarregadas de financiar e produzir o novo documentário, cujo título ainda não foi revelado.   Apesar disso, sabe-se que a produção estreará no próximo ano e que Moore já trabalha no projeto.   Esta segunda parte voltará a abordar a Guerra do Iraque e a relacionará com os problemas internos dos EUA. "É um voto de confiança para o papel de Michael", disse Danny Rosett, diretor da Overture, em alusão ao tom e a presença de Moore em seus trabalhos. "Há um apetite voraz em relação a este tipo de comentários".   A decisão do diretor de não colaborar neste filme com a companhia dos irmãos Weinstein, com que rodou seus dois últimos filmes, se deve ao fracasso de bilheteria de Sicko - $O$ Saúde, que arrecadou US$ 24,5 milhões nos Estados Unidos.   Moore tem boas lembranças do festival francês, já que Fahrenheit 11 de Setembro conquistou a Palma de Ouro na edição de 2004 e Tiros em Columbine e Sicko - $O$ Saúde foram exibidos nas mostras anteriores.   "Claramente, temos um filme de interesse global aqui", disse Nick Meyer, presidente de Vantage. "Michael Moore é um cineasta muito talentoso".

Tudo o que sabemos sobre:
Michael MooreFestival de Cannes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.