Michael Moore briga pelo prêmio People´s Choice

O cineasta Michael Moore está mais uma vez fazendo campanha por votos. Agora, o que ele quer é ser o vencedor do prêmio People´s Choice. Seu polêmico documentário Fahrenheit 11 de Setembro, um inesperado sucesso nos cinemas, é um dos indicados na categoria de filme favorito da anual premiação popular.Na quinta-feira, Moore postou uma carta em seu web site, para mobilizar as pessoas para votarem no filme, que faz duras críticas ao presidente George W. Bush e à guerra no Iraque."Eu normalmente não faria alarde sobre isso", escreveu Moore. Ele disse que estava inspirado em fazer esse apelo depois que um grupo de líderes republicanos publicou propagandas no USA Today e na Daily Variety que, segundo ele, "basicamente diziam ´nem pensem em votar em Fahrenheit 11 de Setembro para melhor filme no Oscar´". Moore disse que a indicação ao People´s Choice prova que seu filme ainda afeta as pessoas em todo o país, apesar de Bush ter sido reeleito. Fahrenheit 11 de Setembro ataca Bush pela guerra no Iraque e o acusa de incentivar o medo para conseguir apoio político. Moore passou as semanas anteriores à eleição viajando pelo país para pedir aos americanos que não votassem em Bush.Em sua carta, Moore disse que o filme ainda fala "a verdade sobre o Iraque, Bush, terror e medo. A eleição não mudou as coisas, infelizmente". Ele acrescentou: "Eu prometo, se vencer, que farei um discurso bonito e educado", referindo-se ao violento discurso que fez no ano passado, quando venceu o Oscar de melhor documentário por Tiros em Columbine. Outros indicados ao prêmio de filme preferido foram: Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças, Os Incríveis, Shrek 2 e Homem Aranha 2.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.