MGM põe Tom Cruise à frente da United Artists

O ator Tom Cruise e sua sócia, Paula Wagner, foram colocados no comando da United Artists, um estúdio de Hollywood fundado por atores, entre eles, Charlie Chaplin. Wagner será a executiva-chefe da companhia, que atualmente é propriedade da Metro-Goldwyn-Mayer. Cruise estrelará filmes da UA, mas também poderá aparecer em fitas de outros estúdios, de acordo com o anúncio feito pela MGM. A nova posição representa uma volta por cima de Cruise e Wagner, cujo contrato de co-produção com a Paramount havia sido rescindido pelo estúdio, depois que o presidente da Viacom, companhia que controla a Paramount, Sumner Redstone, atribuiu à vida pública de Cruise o fracasso comercial do filme Missão Impossível 3. A MGM informa que Cruise e Wagner assumiram parte do controle da UA, mas não especifica os termos financeiros do acordo. A dupla terá controle total da escala de produções que, espera-se, contemplará quatro filmes ao ano. A última aparição de Cruise em um filme da United Artists foi em , de 1988. A UA foi fundada em 1919 por Chaplin, Mary Pickford, Douglas Fairbanks e D.W. Griffith. O estúdio lançou, a partir dos anos 60, diversos filmes da série 007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.