Meryl Streep diz que 'não a Gomorra ao Oscar é ridículo'

Atriz comentou exclusão do filme italiano, grande aposta do país para a premiação de Melhor Filme Estrangeiro

Ansa

09 de janeiro de 2019 | 15h42

A atriz norte-americana Meryl Streep afirmou em Paris que considera "ridículo o não à Gomorra para a indicação ao Oscar" de Melhor Filme Estrangeiro. Considerada uma das prováveis candidatas a uma estatueta por sua interpretação em Dúvida, de John Patrick Shanley, a atriz disse que é importante saber "ir além" da crítica e dos prêmios. "Acredito que deve-se aprender a ir além dos comentários dos jornais e também além dos mecanismos através dos quais são atribuídos os reconhecimentos", ressaltou. "Ainda não vi o filme, mas vou vê-lo assim que puder", disse a atriz sobre o Gomorra ao defendê-lo diante da pré-indicação ao Oscar. Baseado no livro homônimo de Roberto Saviano, o filme, de Matteo Garrone, retrata o cotidiano da Camorra (máfia napolitana). Vencedor do Grande Prêmio em Cannes, a produção recebeu o apoio do diretor norte-americano Martin Scorsese para a divulgação nos Estados Unidos. Apesar do sucesso de crítica, o filme foi excluído da pré-seleção da Academia do Oscar para a categoria de Melhor Filme Estrangeiro. Os cinco indicados da categoria serão divulgados em 22 de janeiro.

Tudo o que sabemos sobre:
filmecinemaMeryl StreepGomorraCamorra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.