Memorial do Imigrante faz exposição sobre imigração francesa

Mostra focano processo migratório na França, com a apresentação de documentos, cartografias e paineis

estadao.com.br,

07 de outubro de 2009 | 18h33

O museu francês, Cité nationale de l’histoire de l’immigration (CNHI), especializado em imigração, em parceria com o Memorial do Imigrante, apresenta aos brasileiros sua exposição permanente “Repères”,  que no Brasil recebe o nome de: “A Imigração na França: Pontos de Referência”.

 

A exposição promove por meio de diversos documentos e obras de arte contemporânea um novo olhar sobre a história da imigração na França e a contribuição dos imigrantes no desenvolvimento econômico, na evolução social e na vida cultural do país.

 

No Brasil, a mostra ganhou novos formatos, cores, atividades interativas e será montada em duas salas do Memorial. Uma das salas é voltada ao trabalho institucional do museu e ao processo migratório na França, com a apresentação de documentos, cartografias, totens e painéis. Já o outro espaço conta com 14 obras de arte contemporâneas compostas por fotografias, ilustrações, cartazes e vídeos, distribuídas em oito sequências com os títulos: Emigrar, Diante do Estado, Terra que acolhe, França hostil, Aqui e Lá, Locais de vida, No trabalho, Enraizamento e Diversidade. Cada um dos capítulos corresponde a uma obra particularmente emblemática que convida o visitante a interpretar o movimento imigratório e ao mesmo tempo vivenciar a experiência estética. Elas abordam temáticas de liberdade, novas raízes, assuntos políticos, históricos, culturais e os dramas vivenciados pelos imigrantes. Durante todo o percurso os visitantes seguirão setas que farão analogias às rotas migratórias na França.

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaImigrante

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.