Mel Gibson será processado por dirigir embriagado

O ator Mel Gibson foi acusado formalmente nesta quarta-feira por dirigir embriagado - uma acusação menor -, por apresentar um elevado nível de álcool no sangue e por possuir uma garrafa de bebida alcoólica aberta em seu carro.As três acusações foram feitas pelos promotores do condado de Los Angeles, cinco dias após o ator, diretor e produtor de cinema ter sido obrigado a encostar seu carro na estrada da costa do Pacífico, próximo a Malibu, na Califórnia, EUA, e ter sido preso.Além disso, o ator insultou e disse impropérios anti-semitas para o policial que o prendeu, James Mee.As acusações não mencionam o "comportamento beligerante" de Gibson contra o policial ou qualquer alegação de excesso de velocidade. A audiência foi marcada para o dia 28 de setembro na Suprema Corte de Malibu.Se Gibson for considerado culpado poderá ser condenado a uma pena de seis meses de prisão.O incidente se tornou ainda mais grave devido aos insultos proferidos pelo ator contra o policial que o prendeu. Ele se declarou dono de Malibu, além de ter feito afirmações anti-semitas, como a de que "os judeus são os culpados por todas as guerras do mundo".O próprio ator reconheceu seu erro e se desculpou duas vezes publicamente pelo ocorrido. O segundo comunicado divulgado ontem por seu porta-voz foi dirigido especialmente à comunidade judaica.É a segunda vez que Gibson é preso por dirigir sob efeitos do álcool. A primeira foi na década de 90, no Canadá, quando o ator rodava com Diane Keaton o filme "Mrs Soffell - Um Amor Proibido".O incidenteSegundo informou a polícia, o nível de álcool no sangue de Gibson no momento de sua detenção às 2h36 da última sexta-feira em Malibu, nos Estados Unidos, era de 0,12%, quando o limite legal é de 0,08%. Ele dirigia seu Lexus LS, onde foi encontrada uma garrafa de tequila, a mais de 140 quilômetros por hora, em um local onde o limite de velocidade era de 72 quilômetros por hora.Os relatórios do Departamento de Polícia da cidade de Los Angeles contém declarações anti-semitas e impropérios ditos pelo ator.A comunidade judaica protestou com veemência contra a atitude de Gibson. A fama de anti-semita persegue Gibson desde 2004, quando dirigiu A Paixão de Cristo, que incomodou os judeus por mostrar que eles se sentiram injustamente retratados pelo seu papel na morte de Jesus. O fato assumiu maiores proporções após uma entrevista concedida pelo pai de Gibson, que disse que o Holocausto era uma ficção.Gibson que é ator e diretor de cinema, ganhou um Oscar por Coração Valente (1995). O ator estrelou filmes como Máquina Mortífera, Mad Max, Do que as Mulheres Gostam e Homem Sem Rosto, entre outros. O último filme que dirigiu foi A Paixão do Cristo (2004). Atualmente conclui as filmagens de Apocalypto, produção que é rodada em dialeto maio.Caso repercute na internetUm dia depois de Mel Gibson ter divulgado um comunicado assumido que disse expressões anti-semitas para o policial James Mee do Departamento de Polícia de Los Angeles na última sexta-feira, quando foi preso, cresceu significativamente o número de comentários, vídeos e imagens sobre o episódio na internet. Os assuntos mais comentados do dia acabam invadindo a web, isso já é padrão. Além de fotos - destaque para uma em que a face de Gibson que sofreu transformações e ele aparece com olhos selvagens -, encontram-se principalmente vídeos, forma de expressão online que se popularizou. Através da mixagem de imagens e sons é possível produzir vídeos pessoais, políticos ou apenas puro entretimento.Um deles mostra a face do ator justaposta com a de Saddam Hussein com a frase "Mel Gibson tem um irmão distante perdido". O site You Tube mostra o ator com a turma do desenho animado South Park, com a legenda "a paixão do louco Mel Gibson está numa estrada próxima a você". Outro simula Gibson dirigindo e até uma falsa entrevista com o ator pode ser conferida, também no You Tube. O site de entretenimento TMZ.com disponibiliza um vídeo exclusivo - e dessa vez real - que mostra Mel Gibson aparentemente embriagado no restaurante Moonshadows de Malibu. A cena foi gravada através de uma câmera de celular e mostra o ator rindo e segurando uma garrafa da marca Pellegrino.(Matéria modificada às 19h30)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.