Pixar
Pixar

Medo do coronavírus não afasta norte-americanos dos cinemas

A animação 'Dois Irmãos' teve a melhor estreia do fim de semana

Redação, AP

09 de março de 2020 | 09h29

Os norte-americanos não estão ficando longe dos cinemas por causa da preocupação com o coronavírus, segundo as informações de bilheteria. Dois Irmãos, filme da Disney e da Pixar, liderou as bilheterias, como esperado, e o drama de Ben Affleck The Way Back também estreou normalmente.

Dois Irmãos arrecadou US$ 40 milhões em 4.310 cinemas da América do Norte, de acordo com as estimativas do estúdio neste domingo, 8. Ele está entre as piores estreias do estúdio, na linha da estreia de O Bom Dinossauro, em 2015.

O filme Dois Irmãos é uma história de sobre dois adolescentes, com a voz de Chris Pratt e Tom Holland, que têm a chance de passar um último dia com o pai morto.

“Eu acredito que seja um começo sólido para um filme original de animação”, disse Cathleen Taff, presidente de distribuição da Disney. “Estamos especialmente animados porque estamos vendo muito boca a boca em torno do filme.”

Internacionalmente, Dois Irmãos arrecadou US$ 28 milhões. A Disney percebeu que fora das regiões da Ásia-Pacífico o coronavírus não impactou financeiramente a estreia.

O total arrecadado no fim de semana é cerca de 50% menor do que o registrado neste mesmo fim de semana de 2019 - mas só porque foi naquele fim de semana que Capitã Marvel estreou com mais de US$ 153 milhões de bilheteria, disse Paul Dergarabedian, analista da Comscore.

O restante das bilheterias também pareceu normal, mesmo no momento em que o coronavírus afetou a indústria do entretenimento, incluindo o cancelamento do festival South by Southwest e a decisão de adiar a estreia no novo filme de James Bond de abril para novembro.

O Homem Invisível caiu para a segunda posição na semana, com US$ 15,2 milhões de arrecadação, totalizando US$ 52,7 milhões no mercado doméstico e tímidos US$ 100 milhões no mundo todo.

Em terceiro lugar, The Way Back estreou com projeções estimadas em US$ 8,5 milhões. A produção do filme custou cerca de US$ 21 milhões. A performance de Ben Affleck foi bem-recebida pelos críticos e o astro tem sido extremamente honesto sobre seus problemas com alcoolismo nas entrevistas dadas por conta da estreia.

Os analistas da indústria continuam de olho nas notícias acerca da evolução do coronavírus. “Até agora, não estou vendo impacto”, Dergarabedian disse. “Este fim de semana foi exatamente como era esperado. Temos famílias e crianças indo ao cinema e gastando US$ 40 milhões. As pessoas continuam com o hábito de ir ao cinema.”

Com um lançamento limitado em quatro espaços em Los Angeles e Nova York, o aclamado First Cow arrecadou US$ 96.059 e vai continuar sendo exibido.

A bilheteria nos Estados Unidos e Canadá, entre sexta, 6, e domingo, 8, é estimada, de acordo com a Comscore.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.