Matemático de "Uma Mente Brilhante" rebate acusações

O matemático John Nash, interpretado por Russel Crowe em Uma Mente Brilhante, rechaçou ontem as acusações de anti-semitismo em sua primeira entrevista depois da realização do filme. Ele também afirmou que nunca manteve relações homossexuais, como foi levantado depois do lançamento de Uma Mente Brilhante.Nash, hoje com 72 anos, confirmou à rede de TV CBS que sofria de uma forma de esquizofrenia. "Tive idéias estranhas durante alguns períodos da minha doença", disse o Nobel de economia. A mulher de Nash, Alicia, afirmou que as acusações contra seu marido não se fundamentam e acusou estúdios cinematográficos de usar o matemático para fazer campanha contra Uma Mente Brilhante na disputa pelo Oscar no próximo dia 24.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.