"Marujos do Amor" tem Gene Kelly e Sinatra

Você talvez já tenha visto Marujos do Amor nos cinemas ou, mesmo, na televisão. É aquele musical em que Gene Kelly e Frank Sinatra interpretam marinheiros. Talvez Marujos do Amor não seja clássico, no mesmo sentido em que Cantando na Chuva, de Donen e Kelly, ou Sinfonia de Paris, de Vincente Minnelli, são marcos do musical (e do cinema, independentemente de gêneros). Esses dois filmes, sim, são clássicos. Mas isso não tira o prazer de ver Marujos do Amor nem a oportunidade desse lançamento, que merece entrar para qualquer deveteca que se preze.Inativo desde meados dos anos 60, o diretor George Sidney continua vivo. Rubens Ewald Filho entrevistou-o e a matéria, bonita, foi apresentada no Telecine Classic, da Net/Sky. Aos 90 anos, Sidney não perdeu a elegância nem o humor. São duas qualidades que costumam ser associadas à obra desse ex-ator e diretor de segunda unidade. Alguns de seus musicais são ótimos - esse e também Escola de Sereias, com a ultrakitsch Esther Williams, ou Meus Dois Carinhos, no qual Sinatra hesitava entre a loira Kim Novak e a ruiva Rita Hayworth (para quem The Voice cantava, número antológico, The Lady Is a Tramp).A história de Marujos do Amor é simples. Os marujos Kelly e Sinatra aproveitam uma folga e viajam para Hollywood. Encontram a deliciosa Kathryn Grayson e Jerry. Essa trama, a bem da verdade, é só um pretexto para os números de canto e dança. Sinatra cantando I Fall in Love too Easily, Kelly sapateando com o camundongo.Essa cena é um prodígio de técnica. Décadas antes de Uma Cilada para Roger Rabbit, de Robert Zemeckis, Hollywood já tinha tecnologia para unir, à perfeição, personagens de carne e osso com figuras de cartum. Hanna e Barbera contam como a cena foi feita, o que é um atrativo a mais. E o que falta dizer é o seguinte - que ótimo que a Warner esteja lançando Marujos do Amor em DVD. Mas a empresa fica agora devendo as verdadeiras obras-primas desse cineasta que vale redescobrir.Versátil, Sidney fez comédias, musicais, comédias musicais e até dramas (o sombrio Lágrimas de Triunfo, de 1957, com Kim Novak no papel de Jeanne Eagles, uma estrela dos anos 20). Mas onde ele excedeu mesmo foi no filme de aventuras, especialmente no gênero capa e espada, com dois títulos fundamentais, no fim dos anos 40 e início dos 50. Os Três Mosqueteiros, a versão com Gene Kelly, é um musical sem canto nem dança e Scaramouche, baseado no romance de Rafael Sabatini, com Stewart Granger no papel do espadachim, são primorosos. Para quando esses lançamentos? Marujos do Amor. EUA, 1945. Warner. Em DVD,nas locadoras e lojas especializadas, por R$ 40

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.