Marlon Brando está pobre e só em Los Angeles

Um dos maiores atores do século 20, Marlon Brando está reduzido a uma vida de pobreza, segundo uma nova biografia de Patricia Ruiz que deve chegar às livrarias em breve. Segundo o jornal britânico The Sunday Times, o livro Brando in Twilight (Crepúsculo de Brando) retrata um ídolo decadente e infeliz, destruído por batalhas judiciais e tragédias familiares. O livro conta ainda que Brando está "praticamente sem nada", com dívidas que chegam a US$ 20 milhões. O ator de 80 anos, que já foi o mais bem pago de Hollywood, vive hoje da aposentadoria, uma mesada do sindicato dos atores e "trocados", conforme publica o The Guardian. Brando mora sozinho em um apartamento de um quarto num condomínio chamado "Frangipani", na Mulholland Drive, em Los Angeles. A autora do livro descreve a residência como "claustrofóbica", com cortinas manchadas e um par de poltronas velhas na sala. A fortuna de Brando desapareceu em meio a hábitos excêntricos e gastos com advogados. Em 1990, ele gastou milhões de dólares em advogados para tentar livrar da prisão seu filho Christian, assassino confesso do namorado de sua irmã. Mais recentemente, enfrentou uma nova batalha judicial contra sua antiga empregada doméstica. Na semana passada, os advogados de Brando fizeram um novo acordo para tentar reaver US$ 185 mil que o ator teria doado para sua assistente pessoal Caroline Barrett e depois teria pedido de volta. Os advogados dele alegam que o dinheiro era um empréstimo. Mas Caroline garante que o dinheiro foi doado para que ela pudesse comprar uma casa em Londres para sua família, já que Brando havia adotado sua filha. Marlon Brando explodiu no cinema em filmes como Um Bonde Chamado Desejo, O Selvagem e Sindicato de Ladrões, pelo qual ganhou dois Oscars. Seu último papel foi ao lado de Edward Norton e Robert De Niro em A Cartada Final.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.