Marinheiros russos criticam filme de Harrison Ford

Os sobreviventes russos da tragédia com o submarinoK-19, contada no novo filme de Harrison Ford, K-19: TheWidowmaker, não aprovaram a adaptação para o cinema. Estão protestando que o filme não tem nada a ver com a história verdadeira. Grupos de veteranos alegam que os russos foram mostrados "com um bando de alcoólatras e analfabetos". De acordo com o jornal Izvestia, eles pensam em processar os produtores do filme. "A produção não é sobre os russos, mas sobre a maneira como os americanos vêem os russos", disse Igor Kurdin, o líder do grupo de veteranos, com sede em São Petersburgo.Lançado nos Estados Unidos na sexta-feira, The Widowmaker trata de uma história real: um acidente no submarino K-19 em julho de 1961. Oito marinheiros morreram ao evitar um acidente com o reatornuclear no meio do Atlântico. O filme mostra os marinheirosbebendo vodca o tempo todo e abrindo um manual depois que soa umalarme, como se não soubessem como o submarino funcionava. Estefoi o primeiro submarino nuclear da União Soviética.Sobreviventes do acidente e suas famílias vão receber 1% doslucros do filme, o que pode não ser muito. A estréia da fita foidecepcionante, com um faturamento de apenas US$ 13,1 milhões emtrês dias. Seu orçamento foi de US$ 100 milhões.

Agencia Estado,

23 de julho de 2002 | 15h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.