Manifesto Dogma comentado por seu autor

1- O filme tem de ser dirigido por um realizador negro brasileiro.Segundo Jeferson De, diretor de Distraída Para a Morte, esse é o principal ponto: "O negro deve ir para trás das câmeras."2- O protagonista deve ser negro."Os negros precisam ser bem representados do ponto de vista da qualidade dos personagens. Papeis secundários não me interessam."3 - A temática do filme tem de estar relacionada com a cultura negra brasileira."Na verdade, em se tratando de Brasil, a cultura negra está presente em tudo."4 - O filme tem de ter um cronograma exeqüível. Filmes-urgentes."Os recursos financeiros devem estar previstos para que os filmes não sejam interrompidos antes do final das filmagens."5 - Personagens estereotipados, negros ou não, estão proibidos."Proibido é uma palavra forte, mas necessária, não me venham com estereótipos."6 - Super-heróis ou bandidos deverão ser evitados."É uma continuação do item anterior; a subvalorização é tão prejudicial quanto a supervalorização.´´7 - O roteiro deverá privilegiar o negro comum brasileiro."O negro comum brasileiro é o bancário, o pai de família, o empresário, o profissional liberal, o médico, o operário, enfim, pessoas de verdade."

Agencia Estado,

21 de fevereiro de 2001 | 17h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.