Manaus premia filme sobre os vencidos da guerra do Vietnã

Júri presidido por Irvin Kershener optou pelo ?olhar diverso? de Journey From The Fall, uma co-produção tailandesa/americana ?Aqui tem cobra grande?, dizia um orgulhoso Robério Braga, secretário de Cultura do Amazonas durante o encerramento do Amazonas Film Festival - 3.° Mundial do Filme de Aventura. Grande também era a empolgação do americano Ham Tran, descendente de imigrantes vietnamitas, que levou o prêmio principal da noite, melhor longa-metragem de ficção por Journey from the Fall, que conta a história dos reais vencidos da guerra do Vietnã, os vietnamitas. A animação e a cobra podem ser grandes, mas o desafio de manter o caráter cinematográfico de um festival que tem óbvio apelo turístico é enorme. Aliás, traduzindo, Braga faz referência a uma lenda amazonense, e diz algo como ?daqui vem coisa boa?. Bom é saber que, na tentativa de fomentar um pólo de produção local, e não servir apenas para ?locação?, o festival premiou pela primeira vez um roteiro de curta-metragem local, que vai receber R$ 15 mil para realizar um filme em 35mm. O vencedor, foi Nas Asas do Condor, de Cristiane Garcia, documentário sobre o escritor amazonense Milton Hatoum, que será exibido na próxima edição do festival. Para Tran, bom mesmo é ?ser premiado em um festival que tem no júri nomes que eu sempre admirei. Esta é uma história muito pessoal, que conta a história de pessoas que nunca tiveram seus pontos de vista retratados. A Guerra do Vietnã já foi contada tantas vezes, mas sempre do lado dos americanos?, declarou o diretor, que conseguiu o financiamento de seu primeiro longa em apenas dois meses. ?Propus a idéia aos empresários vietnamitas que vivem nos EUA. É o drama de tantas famílias, que como a minha, tiveram de deixar sua terra para trás, mas vivem o dilema de ou se tornarem americanos e deixarem suas raízes ou nunca serem aceitos em um novo país.? O júri a qual se referia Tran incluiu, entre outros, nomes como Bill Pullman, Irvin Kershner, Barry Pepper, e a brasileira Ana Carolina. Diante de uma seleção coerente, mas que encontra o desafio de se encaixar no rótulo ?filme de aventura?, o prêmio para Journey From The Fall sinaliza uma escolha justa, que prestigiou a coragem de apresentar um ponto de vista diverso. ?Estou surpreso e contente por ter visto tantos filmes bons em um festival jovem?, comentou Kershner, que presidiu o júri. O diretor de Star Wars - O Império Contra Ataca viu bons filmes, mas gostou de um em especial, que não competia, o brasileiro O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias. ?Gostaria de ter visto mais longas brasileiros. É uma pena que a competição não tinha nenhum?, comentava um jornalista italiano que cobria o evento. A observação encontrou eco entre outros convidados internacionais e brasileiros. Incluir títulos nacionais é, talvez, um dos maiores desafios para os anos próximos do festival. A repórter viajou a convite da organização do festival

Agencia Estado,

18 Novembro 2006 | 23h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.