Mais de 500 pessoas no adeus a Marie Trintignant

Alguns dos astros e estrelas mais famosos do cinema francês estavam entre as 500 pessoas que acompanharam nesta quarta-feira o sepultamento da atriz Marie Trintignant, que morreu na semana passada, vítima de hemorragia cerebral, após ter sido espancada por seu companheiro o músico francês de rock Bertrand Cantat. Marie pertencia a uma das famílias mais famosas do cinema francês. Os sites dos principais jornais franceses, Libératión e Le Monde dão destaque para a cerimônia de despedida da atriz, de 41 anos, e mais de 30 filmes, em especial os filmes do diretor Claude Chabrol Um Assunto de Mulher, de 1988, e Betty - Uma Mulher sem Passado, de 1991.Pela manhã, antes do enterro, a família reuniu os amigos em uma cerimônia privada com leitura de poemas e uma homenagem musical do cantor Jacques Higelin, amigo de Marie no Théâtre Edouard-VII em Paris. Catherine Deneuve, Daniel Auteil, Jane Birkin e Vincent Pérez, os diretores Claude Lelouch e Agnes Varda, o escritor Jorge Semprún e o ex-primeiro-ministro Lionel Jospin estavam entre os convidados dos pais da atriz, Jean-Louis e Nadine Trintignant.Segundo o Libération, o escritor Jorge Semprún, amigo da família de longa data subiu ao palco pra dizer "Nossa cólera se apagará na serenidade de nossa alma e nas lágrimas de nossos olhos". O pai, o ator Jean-Louis leu um breve poema que dizia: "Não chores por tê-la perdido. Ao contrário, alegre-se pelo fato de tê-la conhecido".O presidente da República mandou uma coroa de flores. o ministro da Cultura Jean Jacques Aillagon lembrou "a luta de Marie, luta solidária que liderou em favor dos sofredores, particularmente das mulheres, defendendo sua luta por sua liberdade, dignidade e defesa da igualdade".A atriz morreu em um hospital de Paris, cinco dias após ter entrado em coma em Vilna, na Lituânia, onde interpretava a escritora francesa que dá nome ao filme, Collete, dirigido por sua mãe, Nadine. Uma autópsia indicou que ela morreu devido a numerosos golpes recebidos no rosto e no crânio. A pedido da família, grande parte das 500 pessoas que acompanharam o cortejo foram vestidas de branco ao cemitério Père Lachaise, onde descansam muitos dos grandes artistas e escritores franceses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.