Mark Ralston/AFP
Mark Ralston/AFP

Mais de 150 mil pessoas retweetam mensagem de Jimmy Kimmel a Trump no Oscar

'Oi, Donald Trump. Está por aí?', disse o apresentador da cerimônia em seu perfil oficial

O Estado de S.Paulo

27 de fevereiro de 2017 | 10h19

LOS ANGELES - Jimmy Kimmel, apresentador da 89ª edição do Oscar, realizado na noite de domingo, 26, em Los Angeles, enviou via Twitter uma mensagem ao vivo, durante a cerimônia, para o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que em menos de dez minutos foi rebatida por mais de 150 mil usuários.

"Oi, Donald Trump. Está por aí?", publicou Kimmel em sua conta no Twitter, durante a cerimônia transmitida ao vivo do Oscar, após zombar que o presidente americano, um habitual das redes sociais, ainda não tinha comentado após duas horas de premiação.

Na primeira metade da cerimônia, Kimmel fez ácidas brincadeiras sobre Trump continuando, desta forma, a temporada de premiações em Hollywood caracterizada por seu alto conteúdo político. "Esta transmissão está sendo vista por uma audiência de milhões de americanos e em mais de 225 países de todo o mundo que agora nos odeiam", disse Kimmel.

O ator mexicano Gael García Bernal protestou no palco contra a proposta da construção de um muro entre seu país e os EUA, enquanto o filme iraniano O Apartamento, cujo diretor Asghar Farhadi renunciou a ir ao Oscar por ser contra as medidas de imigração de Trump, conquistou a estatueta de Melhor Filme Estrangeiro.

"Lamento não estar com vocês hoje. Minha ausência é por respeito pelas pessoas do meu país e das outras seis nações que foram ofendidas pela lei desumana que proíbe a entrada de imigrantes nos Estados Unidos", afirmaram os representantes do ausente cineasta, ao ler seu discurso durante a cerimônia de entrega do Oscar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.