Maior cachê da história para refilmar "King Kong"

Peter Jackson, o cineasta da Nova Zelândia que fez a trilogia de O Senhor dos Anéis, receberá o maior cachê da história do cinema ? 20 milhões de libras, ou cerca de US$ 34 milhões ? para refazer King Kong, que deverá chegar às telonas no Natal de 2005. O contrato com a Universal Studios marca a realização de um sonho de infância do diretor, que disse ter sua primeira inspiração para fazer filmes aos 9 anos, quando assistiu ao original de 1933. A expectativa é que Jackson aborde a clássica história da garota que conhece o macaco de forma mais reverente que Dino De Laurentiis, responsável pela refilmagem de 1976, na qual a atriz Jessica Lange vive a heroína. Nesta versão, a frágil moça desenvolve tamanho fraco pela gorila gigantesco que chega a chorar quando ele cai do alto do World Trade Center para a morte. Também espera-se que sejam feitas mais cenas de abertura em Skull Islands, a selva asiática onde King Kong é capturado. Ainda não se sabe, porém, se na versão de Jackson o final retornará ao seu local de origem, o Empire State Building. A única coisa certa é que ele vai levar a ação de volta à década de 30.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.