Madrasta de Liza Minnelli desiste de processá-la

A madrasta da atriz e cantora Liza Minnelli desistiu de processá-la por abuso e ruptura de contrato. Lee Anderson Minnelli, de 94 anos, compareceu segunda-feira a um tribunal de Los Angeles, numa cadeira de rodas, e comunicou sua decisão.No processo que ela havia aberto no mês passado, Lee Anderson Minelli afirmou que seu falecido marido, o cineasta Vincente Minnelli, pai de Liza, lhe deixou em testamento a casa em que ela mora em Beverly Hills, mas que a cantora vendeu recentemente o imóvel e ordenou que ela fosse despejada. Lee acusava ainda a enteada de ter mandado cortar a eletricidade da casa e demitido o jardineiro e o empregado que limpava a piscina. Ao retirar a queixa, a madrasta de Liza disse estar ciente de que ficaria sujeita ao despejo.A advogada de Lee Anderson Minnelli disse que sua cliente deixou-se influenciar por um telefonema de Liza recebido na véspera, em que a cantora a chamava de "mamãe" e a convidava para jantar num restaurante. A madrasta de Liza declarou que nunca teve, de fato, intenção de processá-la. "Eu a amo", ela disse. "Ela é minha filha."Na acusação protocolada pela advogada e retirada na segunda-feira dizia-se que "enquanto a acusada está em lua-de-mel pelo mundo afora, tendo oferecido a 850 de seus amigos mais íntimos um bolo de 3,6 metros de comprimento, a reclamante está sozinha numa casa fria e escura". Liza casou-se com o produtor David Gest numa festa extravagante em Nova York há dois meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.