Divulgação
Divulgação

Lygia Fagundes Telles é homenageada em mostra de cinema

Na programação, estão filmes escolhidas pela escritora e outros inspirados em seus trabalhos

Estadão.com.br,

20 Abril 2011 | 15h11

No mês em que completou 88 anos, a escritora Lygia Fagundes Telles será homenageada em uma mostra de cinema a partir do dia 26, na Cinemateca Brasileira, zona sul de São Paulo, com títulos selecionados por ela própria e outros inspirados ou adaptados de suas obras.

Nascida no dia 19 de abril de 1923, ela publicou seus primeiros textos no final da década de 1930 e alcançou sua maturidade intelectual com o romance Ciranda de Pedra (1954). Lygia Fagundes Telles publicou, entre outros livros, Antes do Baile Verde (1970), As Meninas (1973) e Seminário dos Ratos (1977). Ganhou o Prêmio Jabuti por quatro oportunidade e o Prêmio Camões, um dos maiores em língua portuguesa. Foi casada com o crítico de cinema Paulo Emilio Salles Gomes, fundador da Cinemateca Brasileira.

Escolhidos pela escritora estão, entre outros clássicos do cinema, O Atalante, de Jean Vigo, O Bandido da Luz Vermelha, de Rogério Sganzerla, O Último Tango em Paris, de Bernardo Bertolucci, Morte em Veneza, de Luchino Visconti, e A Doce Vida, de Federico Fellini. Dentre as obras inspiradas ou adaptadas de seus livros, destacam-se As Meninas, de Emiliano Ribeiro, As Três mortes de Solano, de Roberto Santos, o curta O Menino, de Luiz Fernando Sampaio, que conta com diálogos assinados pela própria escritora, e o raro Le Ore Nude, de Mario Vicario, longa realizado em 1965, cuja atmosfera e personagens dialogam com o universo romanesco de Lygia Fagundes Telles.

 

Homenagem à Lygia Fagundes Telles

De 26 de abril a 15 de maio

Largo Senador Raul Cardoso, 207, próximo ao Metrô Vila Mariana

R$ 8 (inteira); R$ 4 (meia)

(11) 3512-6111 (ramal 215)

Mais conteúdo sobre:
mostra de cinemaescritora

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.