Lucille Ball é a estrela morta mais querida

Lucille Ball é a mais adorada estrela morta da América. A empresa que criou o "Q score", usada para medir a popularidade de uma personalidade, fez uma pesquisa que testa a reputação dos artistas que já morreram.A estrela ruiva do célebre sitcom I Love Lucy dos anos 1950/60, que morreu em 1989, ficou no topo da lista "Dead Q" com suas comédias que aparentemente estão vivas para sempre na história da televisão, disse Steve Levitt, presidente de Marketing Evaluantions, Inc., que conduziu o teste. Quem não gosta de Lucy?, disse ele.Bob Hope, John Wayne, Jimmy Stewart e Red Skelton aparecem em seguida da estrela Lucille Ball na lista de alta popularidade. Durante 41 anos, a companhia de Levitt oferece aos consumidores uma lista de nomes e pergunta se eles conhecem determinadas pessoas e medem o quanto eles gostam delas. A partir dessas respostas eles calculam o grau de familiaridade e de admiração das celebridades. Executivos de propaganda usam a informação para tomar decisões, enquanto redes de rádio e TV checam os dados para ver quão bom é o desempenho de suas notícias, astros e estrelas.Tom Hanks tem sido o astro vivo mais popular dos últimos tempos.Astros e estrelas, apesar de mortos, também podem ser trabalhados a partir das imagens utilizadas deles na mídia. A empresa Coors usou filmes de John Wayne em um comercial popular, enquanto Fred Astaire dançou para vender embalagens a vácuo."Algumas dessas personalidades mortas têm um "Q score" igual ou maior do que muitas celebridades vivas que nós medimos", disse Levitt.Duas performances são relativamente novas na lista: Johnny Carson eJohn Ritter, ambos novatos na relação dos dez mais populares astros mortos.Outros reforçam o poder da televisão para manter pessoas figurativamente vivas; a estrela de The Honeymooners, Jackie Gleason, que morreu em 1987, ainda é relembrada e querida. Já o criador do "Peanuts", Charles Schulz no anúncio de Michael Landon saiu da lista dos dez mais. Entre as 169 personalidades testadas, os mortos doutor Robert Atkins, Tupac Shakur e Johnnie Cochran também tiveram uma posição negativa na lista, disse Levitt.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.