Reuters
Reuters

Luc Besson é condenado por plagiar filme de John Carpenter

'Sequestro no Espaço' retoma as características essenciais do filme 'Fuga de Nova York'

AFP

16 Outubro 2015 | 13h41

O produtor e cineasta Luc Besson e sua empresa EuropaCorp foram condenados em maio a indenizar o diretor americano John Carpenter pelo plágio de seu filme Fuga de Nova York, segundo um documento consultado nesta sexta-feira, 16.

A EuropaCorp apelou da decisão imediatamente, afirmou à AFP assessor de comunicação da empresa, Régis Lefebvre, que denunciou um "obstáculo para a liberdade de criação artística".

A empresa, assim como James Mather, Stephen Saint-Leger, que escreveram e dirigiram o filme acusado de ser plágio, Sequestro no Espaço (Lock-Out, 2012), junto com Luc Besson, foram condenados a pagar 10 mil euros de danos e prejuízos a Nick Castle, que escreveu Fuga de Nova York (Escape from New York), e 20 mil euros a John Carpenter.

Também foram condenados a pagar 50 mil euros em danos e prejuízos ao StudioCanal, que possui os direitos de Fuga de New York, de acordo com a sentença, pronunciada no dia 7 de maio de 2015 em Paris.

O autores da ação pediam um total de três milhões de euros.

Na sentença, os juízes concordaram com as diversas semelhanças entre os dois filmes de ficção científica, ainda que apresentem alguns elementos diferentes.

Para os juízes, Sequestro no Espaço retoma as características essenciais do filme Fuga de Nova York (...), o que caracteriza plágio.

No entanto, Régis Lefebvre assegura que "as semelhanças mencionadas (como o tema e a captura de um refém) pertencem ao fundo comum do cinema e ser motivo para uma condenação (...) não é aceitável".

 

 

Mais conteúdo sobre:
Luc Besson John Carpenter cinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.