Louras e andróides disputam bilheteria americana

Vai ser boa a briga nas bilheterias americanas neste fim de semana de 4 de julho, um dos feriados mais concorridos para o cinema, que marca a independência do país. Arnold Schwarzenegger vai tentar mostrar que ainda tem os mesmos músculos na aguardada terceira parte de O Exterminadordo Futuro, enquanto Reese Witherspoon vai liderar a disputapela bilheteria feminina com Legalmente Loura 2. ADreamworks, por sua vez, vai ter trabalho para combater ofenômeno Procurando Nemo com seu novo desenho animado,Simbad. Ao lado do fim de semana de Ação de Graças, em novembro, o feriado de 4 de julho é a época em que os estúdios de Hollywood levam aoscinemas suas maiores apostas.A maior aposta, claro, é O Exterminador do Futuro 3: ARebelião das Máquinas, da franquia que já arrecadou US$ 550milhões em todo o mundo. O projeto que demorou quase uma décadapara virar realidade passou por disputas e problemas financeiros, perdeu seu diretor original (James Cameron, o autoproclamadorei do mundo) e ganhou uma exterminadora, papel de KristannaLoken. Perto dela, Schwarzenegger é uma espécie de ferro-velhodos ciborgues.Na história, ambientada dez anos depois da trama do último filme, o exterminador volta a proteger John Connor, o menino quesalvaria a humanidade da ameaça das máquinas. O garoto está agora com22 anos e vive escondido dos inimigos na Los Angeles atual. Oproblema é o aparecimento da exterminadora TX, que tem exteriorde metal líquido, capacidade de se transformar em formasvariadas e controlar outras máquinas, além de muito mais força eagilidade. A esperança é que a dupla consiga bater recordes defaturamento, reaquecendo a carreira do austríaco - e incentivando de quebra a futura carreira política dele.Reese Witherspoon vai tentar vingar o poder das louras com acontinuação da comédia que custou US$ 18 milhões, mas faturouUS$ 150 milhões: ela não só é a estrela, como a produtoraexecutiva e co-roteirista. O salário dela também aumentou paraUS$ 11 milhões. Na nova trama, Elle Woods deixa o noivo paratrás e se muda de Chicago para Washington, D.C., para ajudar aemplacar leis contra o abuso de animais. A reação inicial dofilme em sessões de testes tem sido especialmente boa porque ahistória não se prende ao aspecto romântico da personagem.Simbad, o ambicioso novo projeto de animação da Dreamworks,tem as vozes de Catherine Zeta-Jones, Brad Pitt, MichellePfeiffer e Joseph Fiennes. O filme usa o personagemmitológico, mas conta com uma história inédita, que não tem nadaa ver com as fábulas originais. O Simbad de Pitt é uma espécie do ladrão de "Os Simpsons", que passa a fita toda discutindo com a personagem de Zeta-Jones. Recheado de ação (algumas bem violentas), o filme tem umaestética variada e colorida, que deve prender a atenção dascrianças. Com o mercado de animação ganhando cada vez mais força, é bem possível que Simbad consiga roubar vários milhões dedólares de seus concorrentes de feriado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.