David McNew/AP
David McNew/AP

Lindsay Lohan volta à corte e pode cumprir pena de prisão

Juíza não considerou que atriz tenha ingerido álcool na festa de entrega do prêmio MTV Movie Awards

REUTERS

06 de julho de 2010 | 16h46

Lindsay Lohan voltou a um tribunal na terça-feira, 6, para uma audiência sobre sua liberdade condicional, com risco de ser mandada à prisão se uma juíza considerar que ela não assistiu a todas as aulas de educação antialcoolismo impostas a ela após um caso em que foi presa em 2007 por dirigir embrigada.

Vestindo top preto e calças escuras, Lohan, 24 anos, chegou cedo para a audiência perante a juíza Marsha Revel, da Corte Superior de Beverly Hills, que já deu avisos repetidos à atriz para que leve sua liberdade condicional a sério.

A juíza emitiu dois mandados breves de prisão, em maio e junho, contra Lohan, cuja carreira de atriz vem passando por dificuldades nos últimos anos. O primeiro foi quando Lohan faltou a uma audiência de revisão de sua condicional, alegando ter perdido seu passaporte no festival de cinema de Cannes, e o segundo foi depois de a tornozeleira de monitoramento de álcool da atriz ter saído após a festa do MTV Movie Awards.

Na terça-feira, a juíza não tratou da questão do sinal da tornozeleira de monitoramento, que indicou que Lohan tinha bebido em uma festa após a cerimônia de entrega dos prêmios em Hollywood.

A juíza declarou que o uso da tornozeleira faz parte das condições de fiança impostas a Lohan por ter faltado à audiência em maio, mas que não faz parte de sua condicional de 2007.

Estrela dos filmes "Sexta-Feira Muito Louca" e "Meninas Malvadas", Lohan reclamou no Twitter na época do MTV Movie Awards, dizendo que não tinha bebido.

A audiência da terça-feira diz respeito à prisão da atriz em 2007 por dirigir sob o efeito de álcool e cocaína. Lohan passou 84 minutos na prisão naquele ano, como parte de sua sentença, e recebeu liberdade condicional de três anos. A condicional foi estendida por mais um ano em outubro do ano passado, depois de Lohan ter faltado a algumas aulas de educação para combate ao alcoolismo.

Revel convocou testemunhas na terça-feira do programa de educação antiálcool frequentado por Lohan na região de Los Angeles, para averiguar se a atriz completou as aulas dentro do prazo previsto.

Se a juíza decidir que isso não foi feito, ela pode mandar a atriz à prisão ou impor novas restrições a sua liberdade.

Lindsay Lohan ficou famosa aos 11 anos no filme "Operação Cupido" e era vista como uma das atrizes jovens mais talentosas de Hollywood. Nos últimos anos, porém, suas farras vêm sendo assunto constante das colunas de fofocas sobre celebridades, e sua carreira passa por dificuldades.  (Reportagem de Jill Serjeant)

Mais conteúdo sobre:
Lindsay Lohantribunal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.