Divulgação/Paulo Henrique Souto
Divulgação/Paulo Henrique Souto

Lima Duarte participa de festival de cinema em Viña del Mar

Protagonista de 'Roque Santeiro' é lidera a delegação do Brasil no 21.º Festival Internacional de Cinema

17 de novembro de 2009 | 15h36

O ator Lima Duarte afirmou nesta terça, 17, na cidade chilena de Viña del Mar que o cinema latino-americano "vive um momento de grandes transformações" que está revelando o potencial que tem a sétima arte na região.

 

"É um momento importante, estamos em meio a grandes transformações na América Latina", disse aos jornalistas Lima Duarte, que lidera a delegação do Brasil no 21.º Festival Internacional de Cinema de Viña del Mar, país que é convidado de honra.

 

Para o protagonista de Roque Santeiro é "uma imensa satisfação" participar do festival que tem a virtude de mostrar um panorama do cinema latino-americano atual e do processo de transformações em que está imerso.

 

Na próxima quinta-feira, Duarte apresentará a pré-estreia de Topografia de um Desnudo, um filme de Teresa Aguiar, baseado nos massacres de mendigos e meninos de rua perpetrados por esquadrões da morte formados por policiais nos anos 70, no Brasil, segundo a obra homônima do dramaturgo chileno Jorge Díaz.

 

Como convidado especial do certame, que se prolongará até o dia 21 de novembro e cuja festa inaugural ocorreu ontem à noite no Teatro Municipal de Viña del Mar, o Brasil estará representado com diversos filmes e artistas.

 

Junto a Lima Duarte, ganhador do Leão de Ouro em Veneza (2000) por sua atuação no filme português Palavra e Utopia, estão em Viña del Mar os diretores Teresa Aguiar e Luis Carlos Nascimento, assim como a atriz e produtora Ariane Porto.

 

Somam-se a eles os representantes do Festival de Gramado, do grupo G-90, e da indústria cinematográfica brasileira.

 

Esta edição do Festival inclui um total de 234 filmes de 14 países, dos quais 71 estarão competindo em sete categorias, após o prêmio "Grande Paoa", símbolo do certame.

 

Eduardo Viereck, diretor do Festival, destacou que neste ano será realizado um Encontro continental de Escolas de Cinema, reunindo mais de 30 instituições, "do México à Patagônia".

 

Participam filmes, entre a competição e as mostras paralelas, oriundos do Chile (83), Espanha (44), México (26), Bolívia, Equador, República Dominicana, Estados Unidos e Itália, além de Lituânia, Nova Zelândia, Finlândia, Bélgica, Suécia e Inglaterra que participam pela primeira do festival.

Tudo o que sabemos sobre:
Lima Duarte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.