Lendário ator Glenn Ford morre em Los Angeles, aos 90 anos

O ator norte-americano Glenn Ford, que marcou a época de ouro do cinema norte-americano nas décadas 1950, 1960 e 1970, morreu na quarta-feira em sua casa em Beverly Hills, Califórnia, aos 90 anos de idade. Ford chegou a alcançar até mais popularidade que Gary Cooper e Cary Grant, como mostram as revistas de época. Em 1958, foi eleito o maior galã hollywoodiano, com mais de 100 filmes no currículo e atuações consagradas no teatro e na TV. O motivo foram suas atuações magistrais em clássicos como "Gilda", de 1946, "Os Amores de Carmem", de 48, "Sementes da Violência", de 55, ou alguns bons faroestes como "Cimarron" (1960), "O Pistoleiro do Rio Vermelho" (1967) e "A Pistola do Mal" (1968).A cena que o eternizou na memória dos fãs foi seu semblante de arrebatamento diante do corpo de Rita Hayworth, no strip-tease de "Gilda". A seqüência do strip, segundo muitos críticos e admiradores, deixa ´no chinelo´ a famosa cruzada de pernas de Sharon Stone no primeiro "Instinto Selvagem."Ford sofria de problemas cardíacos desde os primeiros anos da década de 90. Os problemas de saúde impediram o veterano de assistir, no dia 1º de maio, a um ato no Egyptian Theatre de Hollywood, que prestoutributo a sua trajetória. Numa gravação, Ford apresentou suas desculpas por não poder comparecer e seu agradecimento pela homenagem. "Queria estar de pé e em atividade. Estou fazendo o que posso. É muito o que tenho que agradecer", assinalou. "Era um ator notável. Tinha qualidades mágicas e intangíveis, que causavam impacto na tela", disse Sydney Poitier, que atingiu a famaprecisamente em "Sementes da violência", um dos primeiros filmes a mostrar a árdua luta de um professor para inspirar seus alunos, umgrupo de delinqüentes juvenis. Ford atuou em 85 filmesAo longo de uma carreira de mais de meio século, Ford participou de 85 filmes, entre 1939 e 1991, segundo a Enciclopédia do Cinema. Lembrado principalmente como o caubói de olhar triste, Fordtambém participou de comédias e filmes românticos. Sua filmografia inclui "Superman", "Dama por um dia", "Não Caia n´água Marujo" e "A Casa de Chá do Luar de Agosto". Ford, que era jogador de pólo, mostrou suas habilidades em filmes como "Galante e sanguinário", "Gloriosa Vingança" e "Como Nasce um Bravo". Segundo afirmou numa ocasião, a atuação não era um problema para ele, porque só se preocupava em ser fiel à sua personalidade. "Tenho que interpretar a mim mesmo. Não sou um ator capaz de interpretar outra pessoa, como Laurence Olivier. A pior coisa que eu poderia fazer seria atuar numa obra de Shakespeare", confessou. Ator estreou no cinema ao lado de Jean RogersFilho de um operário ferroviário de origem galesa, Ford nasceu em Quebec, no dia 1 de maio de 1916, com o nome de Gwyllyn Samuel Newton Ford. Depois de participar de obras teatrais em Nova York, estreou no cinema em 1939, quando protagonizou o filme romântico "Heaven with aBarbed Wire Fence", ao lado de Jean Rogers. Em 1943, casou-se com a atriz e dançarina Eleanor Powell, de quem se divorciou em 1959. Com ela teve seu único filho, Peter. Voltou a casar-se em 1965, com a atriz Kathryn Hays, mas o novo casamento durou pouco. Em 1977, casou-se com a modelo Cynthia Hayward, da qual se separou em 1984.

Agencia Estado,

31 de agosto de 2006 | 00h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.