"Le Gout des Autres" e "Harry" são os grandes vencedores do Cesar

Com quatro prêmios cada um, Le Gout des Autres, de Agnes Joui, e Harry, un Ami Qui Vous Veut du Bien, de Dominik Moll, foram os grandes vencedores da 26ª edição do Prêmio Cesar, oferecido pela Academia de Artes e Técnicas do Cinema Francês. A cerimônia foi realizada no sábado à noite, em Paris. Le Gout des Autres - que também concorre ao Oscar de melhor filme estrangeiro - recebeu, além do prêmio de melhor filme, outras três estatuetas. Gérard Lavin foi escolhido melhor ator coadjuvante e Anne Alvaro, melhor atriz coadjuvante. Jean-Pierre Bacri, que já havia colaborado com Agnes na composição do roteiro de filmes como Smoking no Smoking, de Alain Resnais, e Un Air de Famille, de Cédricc Kaplish, subiu ao palco para receber o prêmio de melhor roteiro. O cineasta alemão Dominik Moll foi escolhido melhor diretor por Harry, un Ami Qui Vous Veut du Bien, filme que bateu recordes de bilheteria na França ao contar a história de um psicopata assassino. Pela atuação no filme, o ator espanhol Sergi López levou o Cesar de melhor ator, o que ele, em seu discurso, considerou "um pouco demais". O ator agradeceu "a todos os franceses, pois é raro que este prêmio seja dado a atores estrangeiros". López, que fora antes premiado com o Félix de melhor ator do Prêmio de Cinema Europeu pelo mesmo papel, disse também que, apesar de nunca ter se sentido francês, tem muito a agradece ao cinema desse país. Harry, un Ami Qui Vous Veut du Bien foi agraciado também com os prêmios de melhor som e montagem. Dominicque Blanc, conhecida como a Bette Davis francesa, recebeu o prêmio de melhor atriz por sua atuação em Stand By. Este, no entanto, não é seu primeiro Cesar: ela já havia recebido outros três, pelos filmes Milou en Mai, Indochina e Ceux Qui M´Aiment Prendront le Train. O longa Amor à Flor da Pele, do cineasta de Hong Kong Wong Kar-Wai, obteve o Cesar de melhor filme estrangeiro. O guitarrista espanhol Tomatito e os músicos Sheik Ahmad Al Tuni e Tony Gatlif receberam o prêmio de melhor trilha sonora por Vengo. Dois curtas-metragens dividiram o prêmio da categoria: Salam, de Souad El Bouhati, e Un Petit Air de Fete, de Eric Guirado. Como nas edições anteriores, a academia manteve na escolha dos premiados a preocupação com os novos talentos. Ressources Humaines, primeiro trabalho de Laurent Cantet, ganhou os prêmios de filme e ator revelação. Algumas produções que chegaram à noite de premiação com diversas indicações saíram de mãos vazias - ou quase - da festa. Saint-Cyr, de Patricia Mazuy, que teve oito indicações, contentou-se com o prêmio de melhor figurino. Les Blessures Assassines, com quatro indicações, levou apenas o de melhor atriz revelação, entregue a Sylvie Testud. Les Rivieres Pourpres e Les Destinées Sentimentales, com quatro indicações cada um, e Un Affaire de Gout, com oito, não foram premiados. A cerimônia começou com uma triste homenagem ao cineasta francês Robert Enrico, que morreu na sexta-feira, aos 69 anos. Foram entregues, também, três Cesares de honra a Charlotte Rampling, Agnes Varda e Darryl Cow.

Agencia Estado,

26 de fevereiro de 2001 | 03h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.