Lanzara estréia no cinema com "Imminente Luna"

Imminente Luna, o primeiro curta-metragem dirigido pelo diretor Mauricio Lanzara, traz atores veteranos nos papéis principais: Raul Cortez e Emílio Di Biasi. Eles interpretam dois velhinhos que vivem em um asilo. Cada um enfrenta a velhice à sua maneira. Luiz Mello faz uma participação especial.O roteiro, escrito por Marcus Vinicius de Camargo, foi contemplado em 1998 com o prêmio concedido pela Lei de Incentivo a Cultura. Originalmente, Imminente Luna seria produzido para o Festival do Minuto. "Quando começamos a desenvolver melhor a idéia, percebemos que a história merecia ser contada em um tempo maior", conta Maurício Lanzara. Marcus Vinicius queria escrever um roteiro denso e diferente. "Mas não me inspirei em ninguém especial para desenvolver os personagens", afirma o roteirista.As filmagens duraram sete dias e foram feitas no ano passado. Mauricio Lanzara, que antes só havia dirigido comerciais para a cinema e TV, pretende que seu curta tenha vida longa. Para isso, vai inscrever Imminente Luna em vários festivais. "No momento, estamos decepcionados porque nosso curta não entrou para a seleção de Gramado", diz. "Infelizmente, o público de lá perdeu a oportunidade de assistir a uma produção de boa qualidade."Tanto o diretor como o roteirista chegaram a conclusão juntos de que Raul Cortez seria a pessoa mais indicada para fazer o papel do protagonista. O ator aceitou logo de início o convite. Cortez interpreta Mathias, um idoso que divide o quarto de asilo com Ernesto, papel de Emilio Di Biase. O comôdo possui apenas uma janela alta. Ernesto, que não se levanta nunca, enxerga de sua cama apenas a lua. Mathias vive relatando para seu companheiro de quarto as histórias que vê pela janela.Depois de filmar a velhice, o próximo projeto de Maurício Lanzara será um longa-metragem que tratará da adolescência. O roteiro será escrito novamente por Marcus Vinicius. Mas o projeto ainda não tem data para começar, já que o diretor quer esperar primeiro que Imminente Luna colha frutos nos festivais de que participar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.