Mike Coppola/Getty Images/AFP
Mike Coppola/Getty Images/AFP

'La La Land', 'Manchester à Beira-Mar' e 'Moonlight' conquistam prêmios de críticos em Nova York

Musical de Damien Chazelle manteve o domínio na categoria de Melhor Filme na atual temporada de premiações de Hollywood

Reuters

04 Janeiro 2017 | 11h20

NOVA YORK - La La Land manteve o domínio na categoria de Melhor Filme na atual temporada de premiações de Hollywood ao conseguir o prêmio principal da 82ª edição do Círculo de Críticos de Filmes de Nova York, na noite de terça-feira, 3.

Dirigido por Damien Chazelle, o musical romântico sobre uma aspirante a atriz e um músico de jazz, ambientado em Los Angeles, é considerado um dos favoritos ao Oscar neste ano.

Casey Affleck recebeu o prêmio de Melhor Ator por seu papel como um homem que se torna um relutante guardião de seu sobrinho adolescente após a morte do irmão no filme Manchester à Beira-Mar

“Bem, eu já fui selecionado por esta organização antes de uma maneira menos lisonjeira, mas você precisa aceitar as críticas se for para, depois, provar o doce... então é bom estar nesta sala e saber que pelo menos uma maioria dos críticos aprecia o trabalho que fiz neste filme”, disse Affleck.

A atriz francesa Isabelle Huppert recebeu o prêmio de Melhor Atriz por seu trabalho nos dramas Elle e O Que Está Por Vir.

“Sinto que ganhei gêmeos, é ótimo, muito bom... e acho que ambos os filmes falam de uma maneira muito honesta sobre a condição da mulher de uma maneira muito contemporânea”, disse.

A atriz Michelle Williams ganhou como Melhor Atriz Coadjuvante por seu papel em Manchester à Beira-Mar e Certas Mulheres.

Moonlight: Sob a Luz do Luar, que segue a vida de um jovem negro crescendo em um bairro violento de Miami, conquistou diversos troféus. 

Mahershala Ali foi escolhido Melhor Ator Coadjuvante por seu papel como traficante de drogas, enquanto Barry Jenkins foi eleito o Melhor Diretor e James Laxton, o Melhor Fotógrafo.

Fundado em 1935, o Círculo de Críticos de Filmes de Nova York está entre os mais antigos grupos de críticos nos Estados Unidos, e seus prêmios são vistos como um termômetro para o Oscar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.