Reuters/Mario Anzuoni
Reuters/Mario Anzuoni

Kevin Spacey vai ao tribunal londrino se defender das acusações de abuso sexual

Ator americano nega quatro acusações de agressão sexual a três homens; audiência será nesta quinta-feira, 16

Redação, AFP

13 de junho de 2022 | 16h00

Acusado de agressão sexual a homens no Reino Unido, o ator americano Kevin Spacey comparecerá a um tribunal de Londres na quinta-feira, 16, informou a polícia britânica nesta segunda, 13.

Spacey, de 62 anos, "comparecerá às 10h da manhã (6h de Brasília) na quinta-feira, 16 de junho" depois de ser formalmente intimado por quatro acusações de agressão sexual a três homens e de "pressionar uma pessoa a se envolver em atividade sexual com penetração sem seu consentimento", anunciou a Scotland Yard. 

No final de maio, a Promotoria britânica havia autorizado o indiciamento do astro de House of Cards por essas acusações, que remontam ao período entre março de 2005 e abril de 2013.

O ator, que em 2017 viu sua carreira de sucesso destruída por acusações nos Estados Unidos, posteriormente retiradas, declarou-se "decepcionado" com a decisão da Justiça britânica, mas anunciou sua intenção de comparecer ao tribunal para "provar (sua) inocência". De acordo com a polícia de Londres, os denunciantes, cujos nomes não foram divulgados, têm atualmente entre 30 e 40 anos. 

A Scotland Yard abriu uma investigação após receber denúncias contra o anjo caído de Hollywood por supostas agressões que teriam sido parcialmente cometidas no bairro londrino de Lambeth. Ali fica o famoso teatro Old Vic, do qual foi diretor artístico entre 2004 e 2015 . 

Vencedor de dois prêmios Oscar, Spacey, astro do filme Beleza Americana (1999) e da série de sucesso House of Cards, foi alvo de diversas denúncias nos Estados Unidos por assédio e agressão sexual em 2017. Ele foi inicialmente acusado no estado de Massachusetts por ter colocado as mãos no órgão sexual de um garoto de 18 anos em um bar, depois de embriagá-lo, em julho de 2016. Essas acusações foram retiradas em 2019.

A onda de acusações que encerrou sua carreira foi concomitante ao surgimento do movimento #MeToo, que nasceu a partir do caso do todo-poderoso produtor de cinema americano Harvey Weinstein. A última aparição de Spacey nas telas remonta a 2018, com a estreia do filme Billionaire Boys Club.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.