Nicole Harnishfeger/ Reuters
Nicole Harnishfeger/ Reuters

Kevin Spacey é indiciado por abuso sexual e sai de tribunal sob fiança

Uma nova audiência foi marcada para 4 de março, mas não é necessário que Spacey compareça

Redação, EFE

07 de janeiro de 2019 | 15h01

Kevin Spacey se apresentou nesta segunda-feira, 7, perante um juiz na ilha de Nantucket, Massachusetts, e foi formalmente indiciado por abuso sexual de um rapaz de 18 anos em julho de 2016. O ator de 59 anos, que se declarou inocente, saiu do tribunal sob fiança e está proibido de contatar a suposta vítima ou sua família. 

Uma nova audiência foi marcada para 4 de março, mas não é necessário que Spacey compareça pessoalmente, disse o juiz Thomas Barrett.

Há alguns dias, os advogados de Spacey pediram ao juiz que lhe permitisse não comparecer ao tribunalcom o argumento de que o ator vivia fora do Estado de Massachusetts e que sua presença "amplificaria a publicidade negativa já gerada em relação ao caso", o que poderia influenciar negativamente o júri.

No entanto, o juiz Thomas Barrett desprezou o pedido do ator e o obrigou a apresentar-se diante da Corte, como estava anteriormente planejado.

O caso de agressão sexual teria ocorrido em julho de 2016, quando um dos garçons do Club Car, um bar de Nantucket, sofreu uma suposta agressão sexual por parte do famoso ator, incluindo toques inadequados e insinuações. De acordo com a denúncia do jovem, ele mentiu sobre sua idade, assegurando que tinha 23 anos, e começou a falar com Spacey de maneira amistosa.

O garçom explicou à polícia local que Spacey lhe comprou várias bebidas alcoólicas - a idade mínima para beber álcool nos EUA é de 21 anos -, lhe falou sobre o tamanho do seu pênis e insistiu várias vezes para que o jovem fosse à sua casa. 

Mais tarde, Spacey supostamente acariciou a coxa do garçom de 18 anos e desabotoou as suas calças, esfregando seu pênis durante cerca de três minutos, segundo a acusação. O jovem publicou uma gravação de parte da suposta agressão sexual na rede social Snapchat e enviou à sua namorada um vídeo, que depois foi verificado pelas autoridades.

Vencedor de dois Oscars por Os Suspeitos (1995) e Beleza Americana (1999) e considerado um dos melhores intérpretes da sua geração, Spacey viu sua carreira ruir devido à gravidade das acusações, que incluem dezenas de denúncias de assédio e abuso sexual.

Devido às acusações, os produtores de House of Cards demitiram seu protagonista e o cineasta Ridley Scott eliminou todas as cenas de Spacey do filme Todo o Dinheiro do Mundo (2017) e voltou a filmá-las com Christopher Plummer como substituto. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.