Ken Loach diz que parou de escutar música após neta ficar surda

Cineasta apoia uma campanha de conscientização de um instituto para surdos

EFE

01 de janeiro de 2011 | 15h14

O cineasta britânico Ken Loach parou de escutar música após sua neta Holly, que agora tem 11 anos, ficar surda por consequência de uma meningite quando tinha apenas 13 meses, publicou neste sábado a imprensa britânica.

Loach, que apoia uma campanha de conscientização de um instituto para surdos no Reino Unido, explicou que decidiu tomar essa atitude por "solidariedade" a Holly.

O diretor de À Procura de Eric (2009) e Ventos da Liberdade (2006) - Palma de Ouro em Cannes - disse que "era muito difícil escutar música quando ela não podia".

"Parecia algo injusto. Ainda sinto assim", afirmou o diretor de cinema de 74 anos.

Após anos de silêncio, Holly Loach, cujos pais são músicos, pode agora ouvir música e até aprendeu a tocar piano graças a um implante coclear (que restabelece parcialmente a audição das pessoas profundamente surdas), embora ainda seja difícil para ela captar certos sons.

Em suas declarações, Loach aproveitou para protestar contra a reestruturação e cortes do Serviço Nacional de Saúde (NHS) previstos pelo Governo conservador e liberal-democrata, ao afirmar que, entre outras coisas, as opções das pessoas que têm surdez serão reduzidas.

Tudo o que sabemos sobre:
Ken Loach

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.