Keanu Reeves constrói carreira sólida apesar da crítica

Ele ainda não conseguiu convencer a crítica de que é um bom ator e sua banda não emplacou. Mas Keanu Reeves está mais em alta do que nunca. O astro de Velocidade Máxima está rodando as duas continuações do hit Matrix, logo depois de ter concluído três outros filmes. Nos fins de semana, ele faz shows com o Dogstar e ajuda na promoção dos novos trabalhos aparecendo em capas de revistas, como a Vanity Fair de fevereiro.Os fãs nunca ligaram para a canastrice de Reeves em produções como Johnny Mnemonic, Muito Barulho por Nada ou O Pequeno Buda. Em 20 anos de carreira, ele estrelou 35 filmes, uma marca impressionante, capaz de fazer qualquer falha ser esquecida rapidamente. Mas Matrix colocou o ator de volta no topo de Hollywood - de onde ele não deve sair tão cedo.Nas últimas semanas, ele voltou aos cinemas americanos discretamente no novo filme de Sam Raimi, que vai dirigir o novo Homem Aranha. The Gift, é sobre uma viúva que ganha a vida como vidente (Cate Blanchett), que acaba afetando a vida de vários vizinhos com suas premonições. Reeves faz o papel de um homem desonesto casado com Hillary Swank (de Meninos Não Choram). The Gift é um dos primeiros filmes em que os elogios à atuação do ator estão sendo usados na divulgação.Reeves também vai estar em breve em Sweet November, dirigido por Pat O´Connor. A história é um remake do filme homônimo que Robert Ellis Miller dirigiu em 1968, com Sandy Dennis e Anthony Newley. O ator contracena com Charlize Theron no drama ambientado no bairro nova-iorquino do Greenwich Village. Em seguida, é a vez de Hardball, em Brian Robbins, em que ele faz o papel de um cambista alcoólatra que aceita virar o técnico de um time de crianças em Chicago para conseguir um empréstimo de dinheiro de um amigo. Diane Lane também está no elenco.O que deve mesmo detonar uma nova onda de "keanumania" são as duas continuações de Matrix, que devem estrear em 2002 e 2003. Depois de passar por um intenso treinamento, o ator voltou a encarnar o herói ao lado de Carrie-Ann Moss e Laurence Fishburne. A história, criada pelos irmãos Larry e Andy Wachowski, deu origem ao recém-lançado livro The Art of the Matrix, com quase 500 páginas de desenhos, fotos e storyboards do filme, além de uma avalanche de web sites de fãs. As duas seqüências devem fortalecer ainda mais o franchising.No campo pessoal, a credibilidade e o caráter cult de Reeves também são reforçados pelo fato de ele ser avesso a badalações e fofocas - preferindo se divertir com amigos em cidades do interior. Ele também não tem uma namorada há cinco anos, gerando especulações sobre a preferência sexual e esvaziando o potencial para rumores amorosos em Hollywood.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.