Netflix
Netflix

Netflix documenta altos e baixos de Kanye West em 'Jeen-Yuhs'

Trilogia biográfica conta a história do astro do hip-hop, que se envolveu em mais controvérsias nas redes recentemente

Igor Ferraz, Estadão

17 de fevereiro de 2022 | 08h00

Nas últimas duas décadas, poucas personalidades da música foram tão controversas como Kanye West. O rapper, produtor musical e estilista - que mudou seu nome legalmente para Ye - é figura carimbada na capa de tablóides por suas inúmeras polêmicas. Porém, a personalidade provocadora é apenas parte do que o torna um astro. É o que tenta mostrar o novo documentário da Netflix, Jeen-Yuhs: A Trilogia Kanye, que teve a primeira parte lançada nesta quarta-feira.

Dividida em três filmes, a produção é dirigida por Clarence ‘Coodie’ Simmons e Chike Ozah. O documentário aborda os últimos 21 anos de carreira do rapper e mostra como ele passou de beatmaker subvalorizado a ganhador de 22 Grammys, com direito a aparições de diversos artistas e filmagens inéditas.

O primeiro ato, lançado nesta quarta, é intitulado ‘Visão’ e mostra o início da trajetória de Kanye. Primeiro, como produtor musical promissor, depois, já como rapper, buscando emplacar o seu primeiro álbum. O primeiro filme mostra um Kanye ainda distante da figura extravagante e explosiva que viria a se tornar.

“Kanye é um bilionário, mas, quando começamos, ele passava longe de ser um. Ver esse crescimento é empoderador”, afirma Chike. “Também é importante para o espectador ver como Coodie e eu, dois homens negros, vindos do ambiente de que viemos, encontramos sucesso na indústria”, completa.

A amizade entre Kanye e Coodie também tem grande peso na narrativa, assim como a relação do astro com sua mãe, Donda West. A produção mostra o peso da educação na criação que Donda, professora de inglês, deu a seu filho, e como isso o encorajou na busca da vida artística. Foi depois da morte de sua mãe, em 2007, que o rapper começou a colecionar polêmicas e passar por períodos cada vez mais conturbados na carreira.

A segunda parte de Jeen-Yuhs será lançada na próxima quarta-feira, 23, e deve abordar o acidente de carro que quase custou a vida do rapper, em 2002, e o lançamento de seu primeiro álbum, The College Dropout.

Kanye West se auto classifica como um gênio da música. Porém, de acordo com Coodie, transmitir essa imagem não é a intenção do filme: “A parte genial do filme não sou eu, Kanye, ou qualquer um. É sobre desbloquear o gênio em você, este é o propósito. Todos têm um propósito, e quando você o descobre, seu gênio irá brilhar”.

 

Polêmicas recentes

Às vésperas do lançamento de Jeen-Yuhs, o comportamento de Kanye West nas redes sociais tem voltado a gerar críticas. No último dia 10, ele acusou a cantora Billie Eilish de ‘alfinetar’ o rapper Travis Scott, após a artista ter pausado um de seus shows por conta de uma fã que precisava de atendimento médico. Em novembro, o festival organizado por Travis Scott, Astroworld, resultou em um esmagamento que deixou 9 pessoas mortas.

Nos últimos dias, Kanye voltou a se envolver em polêmicas nas redes, desta vez, com sua ex-esposa, Kim Kardashian. Primeiro, ele criticou uma aparição da filha do casal, North West, de 8 anos, em um vídeo do Tik Tok. Depois, os ataques de Kanye no Instagram se voltaram para o atual namorado de Kim, o comediante Pete Davidson. As postagens já foram apagadas.

Donda 2

A vida artística de Kanye West também segue movimentada. Seu novo disco, Donda 2, sequência do álbum lançado em agosto de 2021, tem data de lançamento marcada para a próxima terça-feira, 22, um dia antes da segunda parte de Jeen-Yuhs. Uma audição pública está marcada para o mesmo dia, no estádio Marlins Park, em Miami. Ye, porém, é conhecido por adiar e até cancelar projetos de última hora e sem aviso, o que torna o lançamento ou não do disco um mistério.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.