Justiça embarga fotos de topless de Cameron Diaz

A Justiça proibiu permanentemente que uma série de fotos da atriz Cameron Diaz fazendo topless seja negociada ou difundida. As imagens foram feitas em 1992, pelo fotógrafo John Rutter, pouco antes de a atriz estrear mundialmente com o O Maskara. Rutter foi acusado de tentar extorquir US$ 3,3 milhões da atriz pelo material, ameaçando vendê-lo a veículos europeus. O fotógrafo alega que ela posou para as fotos e assinou uma autorização. A assinatura é forjada, para a acusação. Rutter está em liberdade após ter pago US$ 250 mil de fiança. Será julgado no dia 8.

Agencia Estado,

26 de novembro de 2003 | 12h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.