Justiça da Suíça concede prisão domiciliar a Polanski

Diretor é acusado pelos EUA de ter feito sexo em 1977 com uma garota de 13 anos em Los Angeles

Associated Press e Agência Estado,

26 de novembro de 2009 | 12h13

A Justiça da Suíça concedeu nesta quinta-feira, 26, o pedido de prisão domiciliar ao cineasta Roman Polanski após este ter pagado uma fiança de US$ 4,5 milhões. O diretor ficará em sua propriedade nos Alpes, segundo um comunicado emitido pelo Ministério da Justiça.

 

O órgão informou também que Polanski será transferido o mais rápido possível. Além disso, o cineasta será monitorado eletronicamente durante a prisão domiciliar.

 

A fiança não afeta a decisão pendente no Ministério da Justiça sobre o pedido de extradição do diretor feito pelos Estados Unidos. Polanski, atualmente com 76 anos, foi condenado em Los Angeles em 1977 por fazer sexo com uma garota de 13 anos.

Tudo o que sabemos sobre:
PolanskiJustiçacinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.