Jurada de Cannes lamenta ausência de diretoras na disputa

A ausência de cineastas mulheres entre os 22 concorrentes à Palma de Ouro no Festival de Cannes neste ano é "uma grande pena", mas reflete um problema global e não um machismo específico do festival, disse a jurada Andrea Arnold nesta quarta-feira.

REUTERS

16 de maio de 2012 | 20h43

A diretora britânica, aclamada em Cannes por "Marcas da Vida" e "Fish Tank", é parte do júri de nove integrantes do festival.

Depois da participação de quatro cineastas mulheres na disputa de 2011, a ausência de representantes femininas na seleção oficial deste ano provocou acusações de machismo na imprensa francesa e em outros setores.

Na semana passada, o jornal Le Monde publicou uma carta de um grupo de feministas apoiadas por uma atriz francesa e duas diretoras.

"Não permitam que as jovens pensem que poderiam um dia ter a ousadia de dirigir filmes e subir a escadaria do Palais se não for nos braços de um príncipe encantado", escreveram ela.

Thierry Fremaux, que como delegado-geral do festival é o encarregado da seleção, disse que não aceitaria um sistema de quotas para proteger as mulheres cineastas. Ele admitiu que a falta de diretoras é um problema, mas não específico de Cannes.

(Reportagem de Mike Collett-White)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.